Como lidar com pessoas difíceis

A bíblia num todo nos adverte, ensina e exorta quanto a lidar com pessoas difíceis. Pois, se você olhar para dentro de si, perceberá que existe, no particular, outra pessoa difícil. Não é simples lidar com pensamentos, vivência e crenças individuais (não falo crença religiosa, implico sobre o lado único de cada ser) ao que tange cada personalidade.

Jesus lidando com Pedro

Você certamente já leu sobre Pedro ao fio da espada decepando a orelha de um soldado romano (João 18:10). Por esse breve relato de João, pode-se perceber o quão genioso e explosivo era Simão Pedro. Mas Jesus soube lidar com tal temperança, fazendo daquele homem seu discípulo, e edificando sobre aquela pedra a sua igreja.

Jesus fala a Saulo de Tarso

Outro ponto em que precisamos meditar é sobre a passagem que está em Atos, no capítulo 9. O Senhor fala a Saulo, perseguidor da igreja, o indagando sobre o motivo pelo qual aquele soldado O persegue. Veja que Jesus não pergunta o motivo pelo qual o mais tarde, apóstolo Paulo, dedica sua vida a combater a igreja, mas fala-lhe em primeira pessoa. Assim você consegue perceber o quão impactante é o agir de Jesus mesmo após sua ascensão aos céus.

Jesus deu um grande exemplo a respeito de como lidar com pessoas complexas, de temperamento forte ou contrárias à nossa verdade de vida.

Ame ao próximo como a ti mesmo (Mateus 22:37-39)

Há um mandamento dado por Cristo que nos ensina a amar o próximo como amamos a nós mesmos. Veja bem o que o Senhor diz: SE VOCÊ SE AMAR, CERTAMENTE CONSEGUIRÁ AMAR AO TEU SEMELHANTE, POR OUTRO LADO, SE O TEU AMOR EM PARTICULAR NÃO EXISTE, OU SUBEXISTE, SERÁ IMPOSSÍVEL AMAR AO QUE ESTÁ AO SEU LADO.

Lidar com pessoas difíceis implica em primeiramente nos amarmos. Pois, se assim for, com certeza seremos capazes de amar a quem até mesmo nos persegue.

Deus é amor, mas é também justiça

Em Mateus 5:5 temos um exemplo de como devemos ser, esse é o capítulo das “bem-aventuranças”, veja: Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.”

Essa passagem implica sobre como lidar com pessoas difíceis. Mas caso não tem entendido, é simples explicar: Todo aquele que for manso, não somente herdará a terra, mas saberá como cuidar e cultivar tudo o que nela há, sobremaneira, sabendo até mesmo como lidar e cuidar de pessoas com personalidades fortes e muitas vezes ignorantes. Ser manso é uma forma simples e eficaz para que, com racionalidade, possamos ver o que há de melhor naquele cujo sentimento explosivo pode esconder no mais íntimo de sua alma.

Deus é amor, mas é também justiça, lembra? E por sua justiça, certamente se não agirmos como Cristo, seremos advertidos pelo Pai em dado momento de nossas vidas.

Considere ler

Leia Gálatas 5. Daqui você poderá extrair outras formas de como lidar com pessoas difíceis.

Mansidão e domínio Próprio

Em Gálatas 5:23 há um exemplo claro de como lidar com pessoas difíceis – através dos fruto do espírito santo (sim, FRUTO, pois está tudo em apenas uma posição).

Mário Antonio Marques Fascio

Presidente da Igreja da Vitória do Povo de Deus – IVPD

Conteúdo pode ser reproduzido se falar a fonte.

Coisas ruins acontecem com pessoas boas

Primeiramente, nenhum de nós somos bons verdadeiramente, pois temos em nós o pecado a partir da queda. Mas pela misericórdia do Senhor que por amor de nós se entregou para tivéssemos esperanças de vida eterna.

Coisas ruins acontecem com pessoas boas e pessoas más. Coisas ruins acontecem com pessoas boas e com o Filho de Deus, que estava acima de qualquer bondade que possa existir no mundo.

Coisas ruins acontecem o tempo todo com todos, não importa o país, a classe social ou o número do sapato de calça.

Coisas ruins acontecem, mas coisas boas sobrepõe a toda maldade

Você lembra quando Deus disse a serpente que ela feriria o calcanhar da mulher, porém a sua descendência lhe pisaria à cabeça? Ali Deus deixou claro e evidente de que coisas ruins aconteceriam, mas as boas iriam sobrepor a tudo que fosse iníquo. A descendência a qual o Criador se referiu foi a vinda de Cristo, quando ressurreto tomou das mãos da morte a chave da vida e indicou que somente Ele era o caminho, a verdade e a vida, e que ninguém, absolutamente ninguém poderia chegar ao Pai se não fosse através da sua pessoa (João 14).

Coisas boas acontecem para pessoas ruins

Pois é, coisas boas acontecem com você e comigo, pessoas ruins por natureza, vejamos em Hebreus 6:9-11: “Quanto a vos outros, no entanto, ó amados, estamos convencidos de que a vossa situação é muito melhor, sendo beneficiados com as bênçãos decorrentes da salvação. Porquanto Deus não é injusto para se esquecer do vosso trabalho e do amor que revelastes para com o seu Nome, pois servistes os santos, e ainda os servis. Desejamos, contudo, que a cada um de vós demonstre o mesmo esforço dedicado até o fim, para que tenhais a plena certeza da esperança.”

Somos beneficiados pelas bênçãos que vem diretamente do altar celestial, mediante a isto, as coisas boas acontecem para pessoas ruins na mesma medida que as coisas ruins acontecem com pessoas boas. Estamos no mundo, sendo assim, estamos propícios a toda situação que implica à vida.

Entenda que no mundo teremos aflições

Não podemos viver de lamúrias, acreditando que nada de ruim pode nos acontecer pelo simples fato de vivermos com Deus, de sermos íntimos e servos fiéis. Você está muito enganado, e se pensar dessa maneira pode se considerar um filho mimado que não aceita as circunstâncias já reveladas nas escrituras.

Não devemos acreditar em músicas que dizem que os filhos da promessa não sofrem (os verdadeiros sofreram 400 anos de escravidão no Egito – leia o livro do Êxodo) ou que você não morrerá enquanto a promessa não se cumprir (Moisés morreu sem ver o povo adentrar à terra prometida – leia Deuteronômio 34). Deus age como quer, da forma que entende ser a melhor e cabe a nós aceitarmos a sua palavra final.

Desde o haja até os dias de hoje Deus permanece sendo o mesmo, imutável e cheio de glória.

Cristo declarou que no mundo teríamos aflições, mas que deveríamos manter o ânimo no topo, pois se Ele venceu o mundo, estamos com Ele e assim sairemos vencedores dessa guerra que não é nossa, todavia somos soldados combatentes alistados para a guerra sobrenatural onde apenas um será reconhecido como vencedor, e bem sabemos quem será, não é mesmo?

Pessoas ruins também podem ser salvos, se confessarem a Cristo como Senhor (Romanos 10:9).

Mário Antonio Marques Fascio

Presidente Administrativo da IVPD

Deus ama você

Há inúmeras passagens na sagrada escritura que indicam que Deus ama você, que Ele ama a toda a sua criação.

O mesmo Deus que era antes que tudo pudesse existir, é o mesmo Deus que lá do alto do seu trono lhe conhece intimamente, sabe todos os seus pensamentos e sonda o seu coração. Esse mesmo soberano senhor é aquele que é capaz de te amar sendo você o mais miserável dos pecadores.

Afirmo tudo isso com propriedade, pois Deus é amor!

Em 1 João 4:16 fica evidente o quanto Deus ama você: “Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele”.

Como sei que Deus ama você?

Tão simples como o amanhecer de cada dia é saber identificar o quanto Deus ama você, e ama mesmo, ama muito! O exemplo mais claro e irrefutável do amor de Deus é a entrega do seu único filho pregado em uma cruz para te dar salvação frente a um mundo pecaminoso: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3:16)

Se Deus é amor, então o amor é Deus?

De maneira alguma podemos confundir o “Deus é amor” com o “amor é Deus”. Como muitos de nós falamos, há diversas formas de amar e, muitas delas, bem estranhas e controversas, a exemplo de amores passionais, amores onde o indivíduo esquece de si mesmo e passa e viver a vida do outro como se não houvesse mais nada a que se importar, quando claramente a bíblia diz que devemos amar ao próximo como amamos a nós mesmos. Se você não consegue se amar a ponto de ter que se anular em prol do outro, certamente o que você sente não é amor.

O amor de Deus é o amor ágape, que no grego significa amor incondicional. Esse amor é próximo ao amor que sente uma mãe por seu filho. Porém, o amor incondicional o qual Deus sente por nós transcende ao amor materno, pois em sua palavra Ele declara que ainda que uma mãe venha a se esquecer do seu filho, Ele jamais se esqueceria de ti (Isaias 49:15).

Como sei que Deus me ama?

Deus ama você! Não é preciso entender como é o amor de Deus, basta senti-lo e saber interpretá-lo. Falamos aqui sobre a entrega do seu único filho em prol de nós, falamos também que o amor de Deus por você é o amor ágape, ou seja, incondicional, citamos ainda que Deus é amor como indica 1 João 4:16, mas se ainda for pouco, podemos usar como exemplo a passagem que diz que as misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, vejamos: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.” (Lamentações 3:22-23).

Há o que possa nos separar do amor de Deus?

Cristo quando abriu mão de reinar ao lado do Pai e viver entre os homens por 33 anos, buscou nos mostrar o tamanho do amor de Deus para com a humanidade, sim, a partir dessa afirmação você pode ter certeza: Deus ama você!

Observe um novo relato, na carta de Paulo ao Romanos, no capítulo 8, versículos 38 e 39, onde claramente é notório o quanto Deus ama você e o quanto o autor da nossa vida nos ama: “Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Não tenha mais dúvidas quanto ao amor de Deus para com você. Ame-o do fundo do seu coração, acima de tudo e todos. Saiba que nada pode ser mais forte e eficaz do que o amor do Pai.

Mário Antonio Marques Fascio

Presidente Administrativo da IVPD

Você pode reproduzir o texto citando a fonte

Prefeito Ofirney Sadala, troca farpas com ex-prefeito Antonio Nogueira pelo whtasApp

Neste Primeiro aúdio Prefeito Ofirney Sadala, perde a pose é acusa Prefeito Nogueira de corrupção e ter construídos somente mansões pela Cidade em seu mandato.

Ex-prefeito Nogueira não deixa por menos e responde prefeito cagão, incompetente na gestão, mandou trabalhar.

Completou o diálogo com trocas de farpas em grupo de WhatsApp.

Pelo visto vai longe, o que nos impressiona é que o Prefeito, substituiu na gestão o ex-prefeito Robson Rocha, será que isto é fetiche?

Aproveite e deixe seu comentário para Mário Fascio, em nosso blog do que acham deste embrólio?

Escrito por: Mário Antonio Marques Fascio, conhecido por Fascio, admirador da vida política de Santana.

Ministro do STJ anula portaria de demissão de Antônio Nogueira do cargo de técnico judiciário do TJAP

O ministro Gurgel de Faria, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), deu provimento a recurso de José Antônio Nogueira de Souza (ex-prefeito de Santana, ex-deputado federal, e atual presidente do Partido dos Trabalhadores no Amapá), para anular a portaria (47926/2026-GP) que o demitiu, em julho de 2016, do cargo de Técnico Judiciário do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP). O TJAP já foi comunicado da decisão .

Através do advogado Rivaldo Valente Freire, Antônio Nogueira recorreu contra acórdão do Tribunal de Justiça do Amapá, que lhe aplicou pena de demissão do emprego por entender que a perda da função pública se estende a todos os cargos que o condenado ocupa na Administração, não se aplicando somente àquele em que se deram os atos de improbidade.< /span></ span>

No entendimento do TJAP, o objetivo da sanção de perda de função pública é a extinção de vínculo jurídico entre o agente que agiu com improbidade e a Administração Pública, de modo que qualquer entendimento em contrário implicaria admitir que, muito embora o agente tenha agido em desacordo com os princípios basilares da Administração em dado cargo publico, ainda assim estaria hábil para o exercício de outro na mesma área.

Nogueira foi demitido do cargo de Técnico Judiciário do Tribunal de Justiça, após a instauração de processo administrativo disciplinar, ante a condenação pela prática de improbidade no exercício do mandato de prefeito de Santana.

A defesa dele sustentou que a perda da função pública decorrente da ação de improbidade não possui reflexos sobre o cargo de técnico judiciário, sendo possível a substituição da pena de demissão pela de suspensão. Também alegou a existência de prescrição.

Para o advogado Rivaldo Freire, “a infração disciplinar motivadora do processo disciplinar tem que ser afeta ao exercício das atribuições do servidor público ou que tenha relação com as atribuições do cargo em que se encontre investido”. Dessa forma, argumentou que, como Antônio Nogueira não praticou nenhum ato de improbidade no cargo de técnico judiciário, uma vez que estava licenciado, dele não pode ser demitido.

Segundo o ministro Gurgel de Faria, nos termos do entendimento majoritário da Primeira Turma do STJ, a sanção da perda do cargo público prevista entre aquelas do artigo 12 da Lei 8.429/1992 não está relacionada ao cargo ocupado pelo agente ímprobo ao tempo do trânsito em julgado da sentença condenatória, mas, sim, àquele (cargo) que serviu de instrumento para a prática da conduta ilícita.

“A Primeira Turma do STJ orienta-se no sentido de que as normas que descrevem infrações administrativas e cominam penalidades constituem matéria de legalidade estrita, não podendo sofrer interpretação extensiva, motivo pelo qual a sanção de perda da função pública do artigo 12 da Lei 8.429/1992, ao tempo do trânsito em julgado da sentença condenatória, não pode atingir cargo público diverso ocupado pelo agente daquele que serviu de instrumento para a prática da conduta ilícita”, escreveu Gurgel.

Para o ministro, o Tribunal de Justiça do Amapá, à época presidido pela desembargadora Sueli Pini (que assinou a portaria de demissão) ao consignar que “a perda da função pública se estende a todos os cargos que o condenado ocupa na Administração, não se aplicando somente àquele em que se deram os atos de improbidade”, distanciou-se da interpretação mais restrita que a Primeira Turma do STJ vem fazendo acerca da questão. A decisão monocrática de Gurgel de Faria é do dia 27, e foi publicada na quarta-feira (29).

EFEITO RETROATIVO

A liminar do ministro Gurgel de Faria tem efeito retroativo (ex tunc). Antônio Nogueira terá direito de receber os salários, 13º salário, férias e gratificações que deixou de receber desde a data da demissão até a data de sua reintegração. O Tribunal de Justiça do Amapá ainda não de manifestou sobre a decisão do STJ.

Fonte: https://www.diariodoamapa.com.br/cadernos/politica/ministro-do-stj-anula-portaria-de-demissao-de-antonio-nogueira-do-cargo-de-tecnico-judiciario-do-tjap/

Cadê nosso hospital universitário?

Meus amigos e amigas de Santana e Macapá, podíamos ter o Hospital Universitário com 300 leitos e 60 modernas UTI.
Mas, o povo fez a escolha que as fotos abaixo retratam.
Uma historia de assassinatos repetidos, através de uma mistura de irresponsabilidade com incompetência.
Deus queira que as previsões, estatísticas ou sei lá em que estão confiando estejam certas. Mais acho muito difícil.
O Centro COVID-19 de Santana terá 18 leitos e desses, apenas 6 serão de UTI, imagina pra uma população em torno de 110 mil habitantes.
O do HE não sei quantos leitos terá. Mas, é certo que longe do necessário.
No carnaval, já no início da pandemia, a oferta era maior e mais luxuosa. Vejam as fotos e tirem suas próprias conclusões.

Juiz federal pede explicações a Sadala sobre superfaturamento

O Juiz Federal Hilton Gonçalo Pires pediu explicações para a Prefeitura Municipal de Santana sobre as compras relacionadas as ações do combate ao novo coronavírus e que somam, aproximadamente, R$ 5 milhões. As justificativas da PMS deverão ser encaminhadas no prazo de 24 horas.

O dinheiro usado para as compras vem de um acordo com a mineradora Anglo com três prefeituras do Amapá. O valor destinado a Prefeitura de Santana é de R$ 30 milhões, mas as decisões de como e onde o dinheiro será gasto é da Justiça Federal.

Para efetuar a compra a PMS tem que fazer a cotação de preços e, no caso das cestas básicas, o Juiz Federal emitiu parecer onde faz alguns questionamentos.

Entre esses questionamentos está o critério para fazer a seleção das pessoas jurídicas onde a cotação foi feita e cita C. Nascimento Coelho ME, Super Box Mini Preço e J. Carlos Coelho Eireli e pergunta porque a pesquisa não foi ampliada para mais concorrentes.

No despacho o juiz cita que, “Com efeito, a este juízo causa extrema estranheza que os três orçamentos fornecidos por essas empresas apresentem exatamente o mesmo erro de digitação “Faijão”, o que pode sugerir que todos foram feitos pela mesma pessoa, embora se tenham atribuído fontes diferentes; da mesma forma, “Cream Craker”, e não “Cream Cracker”. Além disso, muito embora conste no Termo de Referência, item 4 (Do quantitativos e especificação), itens como FEIJÃO CARIOQUINHA, AÇÚCAR (sem delimitação de marca) e SUCO ARTIFICIAL EM PÓ, todas as propostas trazem especificações como “FAIJÃO TIPO 1 RAJADO”, “AÇÚCAR GUANABARA” e “REFRESCO, pct 250g”, muito embora tal não seja a exigência constante no documento”.

O Juiz questiona também qual a necessidade de inclusão de suco artificial, uma vez que, ao menos inicialmente, o produto representará, na escala pretendida, um valor de R$ 63.135,00 ressaltando que, ao menos aparentemente, é desprovido de valor nutricional relevante.

No despacho também é apresentada uma tabela onde constam os valores dos alimentos e ressalta que, “Diante desses dados, entendo ser imprescindível que as partes se manifestem sobre os preços e também sobre os pontos de esclarecimento acima destacados, oportunidade em que deverão informar sobre a viabilidade de as cestas de alimentos serem adquiridas no mercado do Estado do Amapá (Município de Santana, Município de Macapá ou outro município com capacidade de atendimento imediato), no mercado nacional ou mesmo pela internet, considerando, em especial, o critério da economicidade. Isso porque tendo em vista a escala de atendimento (abastecimento de 6.100 lares por um período de três meses), até mesmo um centavo de diferença no preço unitário da cesta básica equivalente a R$ 183,00, razão pela qual as propostas devem ser analisadas com extremo cuidado. Assim, em que pese a urgência, a relevância da matéria discutida no presente impõe que seja conjuntamente assegurada a maior transparência possível no trato da questão, de modo que não só a população mas os órgãos de controle tenham meios para atuar na fiscalização do gestor público, ressaltando-se, em especial, o fato de este ser um ano eleitoral”.

Por fim, o juiz pede que o Município de Santana esclareça, no prazo de 24 horas, porque o Termômetro Digital Adulto e Infantil, teve o orçamento apresentado com base em duas empresas no valor de R$ 220,00 e um de R$ 218,60. Contudo, em mera pesquisa no site google, percebe-se que foram encontrados valores bastante inferiores, fato que impõe justificação. Fonte: agazetadoamapa.com.br/noticia/6557/juiz-federal-pede-explicacoes-a-sadala-sobre-superfaturamento.