Coisas ruins acontecem com pessoas boas

Primeiramente, nenhum de nós somos bons verdadeiramente, pois temos em nós o pecado a partir da queda. Mas pela misericórdia do Senhor que por amor de nós se entregou para tivéssemos esperanças de vida eterna.

Coisas ruins acontecem com pessoas boas e pessoas más. Coisas ruins acontecem com pessoas boas e com o Filho de Deus, que estava acima de qualquer bondade que possa existir no mundo.

Coisas ruins acontecem o tempo todo com todos, não importa o país, a classe social ou o número do sapato de calça.

Coisas ruins acontecem, mas coisas boas sobrepõe a toda maldade

Você lembra quando Deus disse a serpente que ela feriria o calcanhar da mulher, porém a sua descendência lhe pisaria à cabeça? Ali Deus deixou claro e evidente de que coisas ruins aconteceriam, mas as boas iriam sobrepor a tudo que fosse iníquo. A descendência a qual o Criador se referiu foi a vinda de Cristo, quando ressurreto tomou das mãos da morte a chave da vida e indicou que somente Ele era o caminho, a verdade e a vida, e que ninguém, absolutamente ninguém poderia chegar ao Pai se não fosse através da sua pessoa (João 14).

Coisas boas acontecem para pessoas ruins

Pois é, coisas boas acontecem com você e comigo, pessoas ruins por natureza, vejamos em Hebreus 6:9-11: “Quanto a vos outros, no entanto, ó amados, estamos convencidos de que a vossa situação é muito melhor, sendo beneficiados com as bênçãos decorrentes da salvação. Porquanto Deus não é injusto para se esquecer do vosso trabalho e do amor que revelastes para com o seu Nome, pois servistes os santos, e ainda os servis. Desejamos, contudo, que a cada um de vós demonstre o mesmo esforço dedicado até o fim, para que tenhais a plena certeza da esperança.”

Somos beneficiados pelas bênçãos que vem diretamente do altar celestial, mediante a isto, as coisas boas acontecem para pessoas ruins na mesma medida que as coisas ruins acontecem com pessoas boas. Estamos no mundo, sendo assim, estamos propícios a toda situação que implica à vida.

Entenda que no mundo teremos aflições

Não podemos viver de lamúrias, acreditando que nada de ruim pode nos acontecer pelo simples fato de vivermos com Deus, de sermos íntimos e servos fiéis. Você está muito enganado, e se pensar dessa maneira pode se considerar um filho mimado que não aceita as circunstâncias já reveladas nas escrituras.

Não devemos acreditar em músicas que dizem que os filhos da promessa não sofrem (os verdadeiros sofreram 400 anos de escravidão no Egito – leia o livro do Êxodo) ou que você não morrerá enquanto a promessa não se cumprir (Moisés morreu sem ver o povo adentrar à terra prometida – leia Deuteronômio 34). Deus age como quer, da forma que entende ser a melhor e cabe a nós aceitarmos a sua palavra final.

Desde o haja até os dias de hoje Deus permanece sendo o mesmo, imutável e cheio de glória.

Cristo declarou que no mundo teríamos aflições, mas que deveríamos manter o ânimo no topo, pois se Ele venceu o mundo, estamos com Ele e assim sairemos vencedores dessa guerra que não é nossa, todavia somos soldados combatentes alistados para a guerra sobrenatural onde apenas um será reconhecido como vencedor, e bem sabemos quem será, não é mesmo?

Pessoas ruins também podem ser salvos, se confessarem a Cristo como Senhor (Romanos 10:9).

Mário Antonio Marques Fascio

Presidente Administrativo da IVPD

Deus ama você

Há inúmeras passagens na sagrada escritura que indicam que Deus ama você, que Ele ama a toda a sua criação.

O mesmo Deus que era antes que tudo pudesse existir, é o mesmo Deus que lá do alto do seu trono lhe conhece intimamente, sabe todos os seus pensamentos e sonda o seu coração. Esse mesmo soberano senhor é aquele que é capaz de te amar sendo você o mais miserável dos pecadores.

Afirmo tudo isso com propriedade, pois Deus é amor!

Em 1 João 4:16 fica evidente o quanto Deus ama você: “Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele”.

Como sei que Deus ama você?

Tão simples como o amanhecer de cada dia é saber identificar o quanto Deus ama você, e ama mesmo, ama muito! O exemplo mais claro e irrefutável do amor de Deus é a entrega do seu único filho pregado em uma cruz para te dar salvação frente a um mundo pecaminoso: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3:16)

Se Deus é amor, então o amor é Deus?

De maneira alguma podemos confundir o “Deus é amor” com o “amor é Deus”. Como muitos de nós falamos, há diversas formas de amar e, muitas delas, bem estranhas e controversas, a exemplo de amores passionais, amores onde o indivíduo esquece de si mesmo e passa e viver a vida do outro como se não houvesse mais nada a que se importar, quando claramente a bíblia diz que devemos amar ao próximo como amamos a nós mesmos. Se você não consegue se amar a ponto de ter que se anular em prol do outro, certamente o que você sente não é amor.

O amor de Deus é o amor ágape, que no grego significa amor incondicional. Esse amor é próximo ao amor que sente uma mãe por seu filho. Porém, o amor incondicional o qual Deus sente por nós transcende ao amor materno, pois em sua palavra Ele declara que ainda que uma mãe venha a se esquecer do seu filho, Ele jamais se esqueceria de ti (Isaias 49:15).

Como sei que Deus me ama?

Deus ama você! Não é preciso entender como é o amor de Deus, basta senti-lo e saber interpretá-lo. Falamos aqui sobre a entrega do seu único filho em prol de nós, falamos também que o amor de Deus por você é o amor ágape, ou seja, incondicional, citamos ainda que Deus é amor como indica 1 João 4:16, mas se ainda for pouco, podemos usar como exemplo a passagem que diz que as misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, vejamos: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.” (Lamentações 3:22-23).

Há o que possa nos separar do amor de Deus?

Cristo quando abriu mão de reinar ao lado do Pai e viver entre os homens por 33 anos, buscou nos mostrar o tamanho do amor de Deus para com a humanidade, sim, a partir dessa afirmação você pode ter certeza: Deus ama você!

Observe um novo relato, na carta de Paulo ao Romanos, no capítulo 8, versículos 38 e 39, onde claramente é notório o quanto Deus ama você e o quanto o autor da nossa vida nos ama: “Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Não tenha mais dúvidas quanto ao amor de Deus para com você. Ame-o do fundo do seu coração, acima de tudo e todos. Saiba que nada pode ser mais forte e eficaz do que o amor do Pai.

Mário Antonio Marques Fascio

Presidente Administrativo da IVPD

Você pode reproduzir o texto citando a fonte

Namoro Cristão

O tema namoro cristão é um assunto bastante abordado em centenas de igrejas na atualidade. Cada vez os adolescentes estão em busca de relacionamentos, tentando suprir uma carência que há 20, 30 anos atrás era inexistente. Mas os tempos mudam, não é mesmo? Sim, os tempos ganham novas caras, mas a bíblia continua a mesma – atemporal.

A seguir, vamos tentar compreender, juntos, a dinâmica a respeito de como deve ser o namoro cristão, o que procurar nessa relação, como vencer as tentações da carne e a idade adequada para o início de um relacionamento saudável e duradouro. Vejamos:

Como deve ser um namoro cristão?

Nenhum relacionamento vem com manual de instruções, certo? Errado! À luz da bíblia temos respaldos sobre como conduzir os nossos relacionamentos, sejam eles namoro, noivado, casamento ou com nossos pais e filhos, amigos, chefes… tudo é uma questão de ouvir o que diz a palavra de Deus.

O namoro cristão deve obedecer ao que ordena a bíblia, respeitando o nosso corpo o qual serve de morada para o Espírito Santo de Deus, respeitar a pessoa que está ao seu lado e principalmente crescer como indivíduo.

Entenda que é no namoro que se forma o dito “sermos um” após o casamento. Conheça a pessoa que está ao seu lado, observe o que ela pensa e espera de um relacionamento com Deus. Não é pecado namorar e no meio do caminho desistir, ao descobrir que aquela pessoa não tem a sua fé alicerçada o suficiente para conduzir uma relação à dois. Pior será permanecer em uma relação (namoro) cuja saúde espiritual está debilitada ou até mesmo inexiste.

Em um namoro cristão procure:

  • Não deixar de orar;
  • Evite ficar sozinho com o(a) namorado(a);
  • Não deixe de ler a bíblia;
  • Tenha mentores de qualidade na igreja;
  • Namore sabendo que o próximo passo deve ser o noivado e posterior casamento;
  • Não se isole dos amigos saudáveis e que te fazem crescer na fé;
  • Ouça sempre os seus pais;
  • Saiba que o(a) seu(sua) namorado(a) não deve ser mais importante que Deus;
  • Sejam amigos um do outros, mas não apenas amigos, MELHORES AMIGOS.

Como vencer os desejos da carne?

Há uma só pessoa em todo o universo que é capaz de nos conduzir à vitória contra os desejos da carne, sejam eles sexuais, de jogos ou qualquer outro tipo de situação que possa nos levar ao declínio da vida cristã e social, chama-se Espírito Santo.

Somente o Espirito Santo é capaz de nos conduzir por um namoro cristão sadio, explorando as qualidades pessoais e intelectuais do(a) parceiro(a) que podem nos fortalecer na fé, não as físicas. Bem sabemos, como dizem as escrituras em Eclesiastes 3:1-8, quando nos declara que “há tempo para todas as coisas debaixo dos céus”.

Não se precipite, aguarde o tempo certo para o seu desejo e, no que tange ao sexual, somente após o casamento.

Qual a idade adequada para iniciar um namoro cristão

Não temos essa informação na bíblia, talvez por não haver de fato uma idade correta para iniciar uma relação amorosa. Só que devemos ter o bom senso, e com já bem mencionei acima – ouvir os pais é de suma importância para uma vida equilibrada – vamos aos pontos que podem te ajudar a entender quando iniciar um namoro cristão:

Seja maduro o suficiente para conduzir uma relação;

Certifique-se que a pessoa ao seu lado tem maturidade;

Converse com seus pais;

Seja amigo em todo tempo;

Converse com o seu líder na igreja;

Peça auxílio do pastor;

Saiba que o namoro é um ensaio para o casamento, não um passa tempo de final de semana;

Coloque em sua mente que essa relação, se for saudável é pra toda uma vida;

Ouça a voz de Deus através das leituras bíblicas;

Cerquem-se de amigos saudáveis;

Caminhem juntos na fé;

Orem juntos;

Frequentem a igreja juntos;

A traição não é um “ponto e vírgula” entre uma briga e outra.

Considerações finais

Se você tem a intenção de namorar determinada pessoa, ore a Deus, peça que Ele te ajude nessa escolha. Peça a Deus olhos de águia para que possa compreender a fundo a outra pessoa. Chame-o(a) para uma conversa e esqueça a timidez, pois a bíblia diz que os tímidos não herdarão os céus (apocalipse 21:8).

É difícil se declarar? Então seja antes de tudo amigo daquela pessoa. Afinal, um relacionamento é sobretudo um laço eterno de amizade e fidelidade.

Mário Fascio

Presidente da Igreja Virtual Povo de Deus – IVPD

P.S: Direitos reservados para IVPD, você pode copiar desde que mencione autor e fonte.

Nota de pesar Ana Raquel Possas

Ao Eduardo da Raquel,

Desculpe tirar os títulos para esta mensagem, mas isto sei que neste momento é o que menos importa.

Meu amigo, gostaria de deixar registrado, o quanto Raquel e você foram especiais em nossas vidas (Keila e eu). Sei que neste momento de dor não podemos levar nenhuma palavra que lhe traga algum conforto, esperamos realmente que as palavras de nosso Senhor valam para o momento:

8 “Pois os meus pensamentos
não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos”, declara o ­Senhor.

9 “Assim como os céus são mais altos
do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos; e os meus pensamentos,
mais altos do que os seus pensamentos.

 Isaías 55:8,9

Palavras estas que você e Raquel nos ensinaram a trilhar, não falando, e sim com exemplos. Tenho certeza que do Céu, onde a Raquel se encontra, ela olha lá de cima é diz: “Valeu a Pena”. Valeu a pena pelo companheiro, pai e amigo que ajudou ela percorrer esta caminhada na terra.

Estamos muito tristes, eu e a minha esposa, e compartilhamos esta dor, dor esta que neste tempo de pandemia não podemos expressar como gostaríamos, que a vontade que temos era ir te dar um abraço e dizer que você é especial para gente. A morte infelizmente surge a qualquer momento e por vezes leva as pessoas que nos são especiais. Ficam as recordações de uma mulher maravilhosa que deu e ensinou muito a todos nós. A você, eu e Keila, deixamos os nossos sinceros pêsames!

(Mário da Keila e a Keila do Mário)