Prefeitura de Santana lança edital para contratação de profissionais da saúde

Praça da Bíblia

A Prefeitura lançou o edital de chamada pública emergencial para contratação de profissionais de saúde para atuação na linha de frente do combate à Covid-19 no município.

As vagas são para médico, enfermeiro, fisioterapeuta, biomédico, psicólogo, farmacêutico, assistente social, técnico em enfermagem, técnico em laboratório, condutor de veículo de emergência, assistente administrativo e serviços gerais.

O processo seletivo será realizado através de análise curricular, com 75 vagas de contratação imediata e 275 para formação de cadastro reserva.

As inscrições acontecem nos dias 11 e 12 de maio (segunda e terça), exclusivamente através de e-mail.

Mais informações e edital:
https://santana.ap.gov.br/prefeitura-de-santana-lanca-edital-para-contratacao-de-profissionais-da-saude/

Amapá amplia enfrentamento ao coronavírus com abertura do Centro Covid 3 em Santana

Governo abre em Santana centro para atendimento exclusivo a pacientes com complicações do novo coronavírus.

O Governo do Amapá inicia o atendimento no Centro Covid-19 de Santana, terceira unidade específica para pacientes de média e alta complexidade, infectados pelo novo coronavírus (Covid-19). Na manhã deste sábado, 9, o governador Waldez Góes esteve no local para acompanhar os preparativos para a abertura do espaço que atenderá a população santanense.

Serão encaminhados para o Centro pacientes que já passaram por triagens em Unidades Básicas de Saúde (UBS), atestaram positivo para Covid-19 e que, por estarem em estado grave, necessitem de atendimento e monitoramento contínuo.

Com o segundo maior número de casos de covid-19 do estado, o Centro Covid III terá, inicialmente, 22 leitos. Desses, seis são de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) e 16 semi-clínicos. Com isso, o estado passa a ter 47 UTIs ativas. Nos próximos 15 dias, o espaço será ampliado com mais 14 vagas de tratamento intensivo e oito de enfermaria, totalizando 44 leitos em Santana.

“Esse espaço vai regular os pacientes que precisarem de atendimento em Santana e, também, se necessário atender pacientes de outros municípios acometidos pela covid-19. É uma retaguarda para o estado, mas precisamos redobrar os esforços para cumprimento do isolamento social para reduzir a crescente curva de contaminação”, afirmou o governador do Amapá, Waldez Góes.

O Centro será gerido pelo Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), Organização Social (OS) de Goiás, com estrutura de medicação e profissionais para atuar imediatamente. A equipe é composta por 12 médicos plantonistas, entre clínicos e intensivistas, seis enfermeiros, 30 técnicos de enfermagem, dois fisioterapeutas, um psicólogo hospitalar, dois assistentes sociais e um farmacêutico.

Vamos colocar uma estrutura moderna e equipe especializada à disposição da população para socorrer os casos de maneira emergencial”, disse a superintendente do Instituto, Lázara Mundin.

Além da estrutura, o Governo do Amapá também equipou o espaço com leitos, desfibriladores ventiladores, bombas de infusão, monitores paramétricos – que avaliam em tempo real a condição dos sinais vitais do paciente -, carros de parada de emergência, entre outros. 

Centros Covid

Os Centros de Atendimento Covid-19 são unidades para atender especificamente pacientes já diagnosticados com a doença. Ao todo, são três unidades: uma no centro de Macapá, outra na Zona Norte de Macapá e uma em Santana.

Em laranjal do Jari, a unidade de pronto-atendimento foi equipada para atender pacientes com a mesma estrutura dos demais Centros.

Fonte: https://www.portal.ap.gov.br/noticia/0905/amapa-amplia-enfrentamento-ao-coronavirus-com-abertura-do-centro-covid-3-em-santana

Em Santana, polícia civil prende foragida da justiça

Luiza Maia

Nesta quarta-feira, 6, a Polícia Civil do Estado do Amapá, através da 2ª Delegacia de Polícia de Santana (2ª DPS), com o apoio da 1ª Delegacia de Polícia de Santana, Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio e Divisão de Capturas, prendeu uma mulher de 33 anos de idade, indiciou um homem de 19 anos de idade e recuperou um celular.

A mulher foi presa em sua residência, localizada no bairro Hospitalidade, através do cumprimento de mandado de prisão definitiva pela prática do crime de receptação, expedido pela 2ª Vara Criminal de Santana. A condenada foi encaminhada ao Iapen.

O rapaz indiciado foi encontrado no mesmo local onde houve a prisão de um homem que responde a 17 inquéritos pelo crime de roubo. Quando os policiais civis chegaram à casa localizada no bairro Vale das Bênçãos, verificaram que o aparelho celular que o jovem possuía havia sido furtado em 2018, em Macapá. De imediato, o Delegado Danilo Brito, apreendeu o celular e conduziu o jovem à 2ª DPS para os procedimentos policiais cabíveis.

De acordo com o Delegado, o rapaz informou que comprou o celular em Santana sem nota fiscal. Ele foi indiciado pela prática da receptação e o objeto será devolvido à proprietária, que mora em Macapá.

Fonte: http://agazetadoamapa.com.br/noticia/6844/em-santana-policia-civil-prende-foragida-da-justica-indicia-homem-por-receptacao-e-recupera-celular-furtado-em-macapa

Em Santana, polícia civil prende homem investigado em 17 inquéritos policiais pela prática do crime de roubo

Luiza Maia

Nesta quarta-feira, 6, a Polícia Civil do Estado do Amapá, através da 2ª Delegacia de Polícia de Santana, com o apoio da 1ª Delegacia de Polícia de Santana, Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio e Divisão de Capturas, prendeu um homem de 18 anos idade que é investigado em 17 inquéritos policiais pela prática do crime de roubo.

De acordo com a Delegada Luiza Maia, que preside os inquéritos policiais, o jovem, que foi preso através de cumprimento de mandado de prisão preventiva, realizou vários roubos na Área Portuária de Santana com o emprego de arma branca (faca). Alguns desses roubos foram realizados com a ajuda de outras pessoas, que, inclusive, usaram arma de fogo e estão sendo investigados.

Durante interrogatório, o investigado assumiu alguns roubos, negou outros ou disse que não lembrava.

A Delegada informou também que, os 17 inquéritos policiais já instaurados são resultado dos mais de 20 boletins de ocorrências já registrados contra o investigado pelo crime de roubo.

O homem preso, que já respondeu por ato infracional análogo ao crime de roubo, será encaminhado ao Iapen.

Fonte: http://agazetadoamapa.com.br/noticia/6843/em-santana-policia-civil-prende-homem-investigado-em-17-inqueritos-policiais-pela-pratica-do-crime-de-roubo

A pedido do MP-AP, Justiça determina mais rigor na fiscalização para diminuir circulação de pessoas e conter avanço da Covid-19

Juíza Alaíde de Paula

Na Ação Civil Pública (ACP), o MP-AP aponta o risco iminente de colapso no sistema de saúde do Estado.

Em decisão proferida na noite desta sexta-feira (8), a juíza Alaíde de Paula, titular da 4a Vara Cível e de Fazenda Pública de Macapá, acolhendo pedido de urgência do Ministério Público do Amapá (MP-AP), determinou aos governos estadual e municipal que intensifiquem a fiscalização e adotem as medidas necessárias ao cumprimento das regras de isolamento social. Na Ação Civil Pública (ACP), o MP-AP aponta o risco iminente de colapso no sistema de saúde do Estado.

Além de mais rigor na fiscalização das medidas de isolamento já decretadas pelo Governo do Estado do Amapá (GEA) e Prefeitura de Macapá (PMM), a Justiça determinou a restrição de circulação de veículos em Macapá, seja por meio de bloqueios de ruas e avenidas de maior fluxo ou mesmo pela determinação de rodízio de veículos, com fiscalização por radares eletrônicos e/ou por agentes de trânsito, além da aplicação de multa no caso de descumprimento.

Deve, ainda, o Poder Público regulamentar os decretos que tratam do distanciamento social, adotando as seguintes providências:

– Intensificar a fiscalização, por órgãos administrativos com poderes de polícia;

-Definir as espécies de infrações administrativas caracterizadas pelo descumprimento das medidas de isolamento social decretadas;

-Definir os tipos de sanções administrativas, civis e/ou penais passíveis de aplicação às pessoas físicas e jurídicas, em caso de descumprimento das medidas de isolamento social;

– Apontar as autoridades responsáveis pela aplicação das sanções administrativas;

– Lavrar Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO), pela Polícia Militar do Estado do Amapá, com remessa ao Poder Judiciário, para evitar deslocamentos até as Delegacias de Polícia e consequentes aglomerações de pessoas.

Por outro lado, a Superintendência de Vigilância em Saúde precisa apresentar estudo técnico-científico, com análises sobre informações estratégicas em saúde, que tratem da eficácia da implantação da medida de restrição temporária e excepcional de locomoção intermunicipal, excetuado os casos de necessidade comprovada, devendo, caso o estudo aponte pela indicação dessa medida, apresentar a respectiva recomendação técnica.

Todas as medidas complementares devem ser amplamente divulgadas pelo Poder Público, em sites oficiais, redes sociais e veículos de comunicação de massa.

Fonte: https://www.diariodoamapa.com.br/cadernos/cidades/a-pedido-do-mp-ap-justica-determina-mais-rigor-na-fiscalizacao-para-diminuir-circulacao-de-pessoas-e-conter-avanco-da-covid-19/

Falta de compromisso da população pode nos levar ao lockdown

Devido ao alto fluxo de veículos e ao índice baixo de cumprimento do isolamento social, com 60% da população circulando, a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac), em parceria com a Guarda Municipal e Polícia Militar, faz barreiras de combate à Covid-19 todos os dias na cidade. A finalidade é orientar os condutores sobre as medidas de segurança, o uso das máscaras e a importância do isolamento social.

Desde a última terça-feira, 5, iniciaram as barreiras, começando pela zona central, nas ruas Cândido Mendes, São José, Tiradentes e Padre Júlio. Na quinta-feira, 7, foram as áreas periféricas, começando pela zona norte. Nesta sexta-feira, 8, a fiscalização é reforçada com a operação “Força de Segurança”, com a participação da Polícia Civil, Ministério Público e Vigilância de Saúde.

Foram dispostas na cidade quatro barreiras, na rodovia JK, Duca Serra, Tancredo Neves e Km 9. Ao longo dos próximos dias irão realizar nas vias de mais fluxo de veículos e outras áreas de Macapá. Também está sendo feita a verificação de temperatura das pessoas que estão no veículo.

De acordo com o diretor de Trânsito da CTMac, Manoel Filho, o número de veículos que circula na capital está muito grande, mais de 60% da frota normal trafega, quando o estimado para essa pandemia seria de apenas 10%. “Observamos nesse trabalho que as pessoas não estão entendendo o que é isolamento, pois estão saindo de casa com toda a família. Abordamos veículos com 4 a 5 pessoas, sem necessidade de estarem fora de casa”, relata.

O ponto positivo observado pelos agentes nas blitzen está no uso de máscaras. Condutores de veículos e passageiros estão obedecendo essa medida de segurança. “A população está bem consciente em relação ao uso das máscaras, todos estão utilizando. Em relação a isso, não encontramos problemas. Mas orientamos para que evitem sair de casa. Só em caso de muita necessidade, somente uma pessoa da família para sair e fazer as tarefas, como compras, ir ao banco, e, se possível, não fazer isso todos os dias, e não sair com toda a família no carro, nem visitar parentes ou dar passeios pela cidade. Temos que cumprir o isolamento para ajudar a não transmitir esse vírus e colaborar com que quem trabalha e não pode ficar em casa, como nós, da segurança”, ressalta Manoel Filho.
Reportagem :Ryan Araújo

Infectado por Covid-19, professor no AP é notificado após desobedecer medidas de proteção

Praça Santana-foto Fascio

A Polícia Civil do Amapá notificou por desobediência nesta quinta-feira (7) um homem, de 30 anos, infectado com o novo coronavírus no município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá. De acordo com a corporação, ele vinha se recusando receber o resultado do exame e cumprir o isolamento social.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde o exame do homem, que trabalha como professor, foi feito no dia 21 de abril após coleta no Centro de Operações Emergenciais da Covid-19 no município.

Desde então, duas tentativas da entrega formal do resultado foram feitas: na terça-feira (5) e quarta-feira (6). Mesmo morando com a mãe idosa, de 71 anos, há informações que o infectado sai de casa e não usa equipamento de proteção individual.

“Já se tinha notícias que ele sai, que não usa máscara…tanto que nos recebeu sem qualquer material de proteção individual: foi na porta descalço, de bermuda, sem máscara, sem luva, sem nada”, detalhou a delegada Luiza Maia, da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Santana.

Delegada Luiza Maia da 2ª Delegacia de Santana — Foto: Caio Coutinho/G1

Delegada Luiza Maia da 2ª Delegacia de Santana — Foto: Caio Coutinho/G1

O professor foi advertido pela desobediência, recebeu o resultado do exame e orientações sobre os cuidados devidos na casa onde mora, no bairro Remédios 2. Porém, segundo a delegada, ele não demostrou preocupação com a situação de saúde.

“Embora ele tenha ficado com um ar debochado, displicente, não mostrando nenhum sinal de que vai colaborar, nós não agimos no poder de policial da segurança pública porque eu não entendi que se caracterizava um desacato”, explicou.

Centro de Atendimento a pacientes com Covid-19 em Santana, no Amapá — Foto: Jorge Júnior/Rede Amazônica

Centro de Atendimento a pacientes com Covid-19 em Santana, no Amapá — Foto: Jorge Júnior/Rede Amazônica

De acordo com a polícia, a partir de agora o infectado será monitorado. Caso seja confirmado que está descumprindo o isolamento social, ele poderá ser preso preventivamente, em uma cela isolada, por colocar em risco a saúde coletiva.

“Nós estamos observando ele no sentindo de ver se vai quebrar as condições restritivas, uma vez que ele sabe que é infectado. Entendo eu, que mesmo assim ele saindo de casa, ele pode estar tipificando um crime mais grave para saúde coletiva. Vamos aguardar o posicionamento desse rapaz, porque ele pode colocar a saúde da população em risco”, indicou a delegada.

Em Santana, até esta quinta-feira, eram novem óbitos em decorrência da Covid-19 e 347 casos confirmados, segundo boletim do governo estadual.

Isto é um mal exemplo, pois além de se prejudicar, prejudica pessoas que nada tem haver com ele, para um professor deveria tomar consciência e ver que a comunidade está acima dele.

Fonte: https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2020/05/07/infectado-por-covid-19-professor-no-ap-e-notificado-apos-desobedecer-medidas-de-protecao.ghtml

Decreto do prefeito de Santana estabelece regras para entrada no distrito da Ilha de Santana

O prefeito Ofirney Sadala, de Santana, baixou nesta quinta-feira (7) o Decreto 620/2020, alterando decretos de 15 e 17 de abril, em razão da continuidade ao combate da Covid-19, em todo o território do município.

De acordo com o artigo terceiro do decreto desta quinta-feira, fica proibido o ingresso no distrito da ilha de Santana de pessoas de outra cidade da federação, bem como de pessoas não residentes ou domiciliadas naquele distrito.

As autoridades municipais e estaduais, quando da fiscalização das regras, poderão exigir os seguintes documentos: certidão de matricula de imóvel; comprovante de pagamento de água, luz, telefone, IPTU, contracheques ou outro documento idôneo que comprove que a pessoa precise entrar na ilha.

Poderão ingressar no distrito da Ilha de Santana as pessoas pertencentes ao mesmo núcleo familiar, compreendido como tais: cônjuges; parentes em linha reta a exemplo de pais, filhos, avós e netos das pessoa que fizerem a comprovação com documentos estabelecidos.

Os proprietários de transportes fluviais como: catraios, barcos e balsas deverão fazer o controle de passageiros solicitando os documentos listados para fins de comprovação para transportar passageiros ao distrito da Ilha de Santana.

Os proprietários de catraios que fizerem transporte de passageiros para o distrito de Santana e vice e versa, deverão disponibilizar álcool em gel ou álcool 70% aos passageiros e só poderão transportar por viagem no máximo de cinco passageiros e todos (tripulação e passageiros) deverão esta utilizando máscaras de proteção.

Os proprietários ou condutores de catraios, barcos ou balsas que forem flagrados pela fiscalização transportando passageiros que não estejam utilizando mascara de proteção ou não comprovem no momento da fiscalização que é morador ou não tenham vinculo familiar com moradores da ilha, perderão a licença ou autorização de transportes até o fim da decretação da pandemia pelo covid-19.

O decreto do prefeito Sadala permite barreiras de fiscalizações municipais e estaduais nas entradas da cidade de Santana, visando impedir a entradas de pessoas no município que não sejam moradoras ou que não desenvolvam atividade laborais ou profissionais, com objetivo de diminuição do transito de pessoas inibindo assim a propagação da covid-19.

As autoridades municipais e estaduais, quando da fiscalização nas barreiras, poderão exigir os seguintes documentos para fins de comprovação a certidão de matricula de imóvel; comprovante de pagamento de água, luz, telefone, IPTU, contracheques ou outro documento idôneo que comprove que a pessoa precise entrar no município.

Os estabelecimentos e atividades que estão autorizados a realizar suas atividades pelo Decreto 456 de 3 de abril de 2020 até 18 de maio de 2020, alterado pelo Decreto 546 de 17 de abril de 2020, além de cumprir as determinações previstas nos mesmo e em outros decretos municipais. Deverão obedecer as recomendações das autoridades sanitárias, sendo obrigado ainda o cumprimento dos procedimentos de segurança, sob pena de aplicações das penalidades na legislação em vigor

Eu Fascio, sou amplamente favorável a restrição, acrescento ainda que toda Santana deveria entrar em lockdown, pois os descumprimentos das regras de quarentena está custando caro para o nosso município.

Fonte: https://www.diariodoamapa.com.br/cadernos/cidades/decreto-do-prefeito-de-santana-estabelece-regras-para-entrada-no-municipio/

Transcrito por; Mário Antonio Marques Fascio, analista de sistema, apaixonado por Santana e política.

Mototaxista é executado em Santana; polícia desconhece motivação

Vítima estava em casa, no início da noite de sábado (02), com a esposa e filhos, quando recebeu pelo menos duas ligações para fazer supostamente uma corrida. Seria uma emboscada.

O mototaxista Edinael Pacheco dos Santos, de 29 anos, foi executado com pelo menos quatro tiros na noite de sábado (02) em uma rua escura próxima ao Parque do Grego, no município Santana, distante 17 quilômetros de Macapá.

A esposa contou a policiais do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM) que a vítima recebeu pelo menos duas ligações em que uma pessoa solicitava uma corrida ao trabalhador. Edinael saiu de casa ao encontro do suposto cliente e acabou alvejado.

O resgate médico foi acionado, mas ele não resistiu, morrendo no local. A informação inicial é de que o aparelho celular de Edinael havia desaparecido. Não se sabe se apenas uma pessoa participou do crime, muito menos a motivação.

O corpo do mototaxista foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para ser necropsiado. A Delegacia de Homicídios de Santana assumiu as inverstigações.

Fonte: https://www.diariodoamapa.com.br/cadernos/policia/mototaxista-e-executado-em-santana-policia-desconhece-motivacao/.

Prefeitura de Santana traça estratégias para segurança na reabertura das feiras livres

Na tarde de segunda-feira, 27, os administradores das feiras do Mercado Central, Avenida Santana e Remédios II estiveram reunidos com o Secretário Sérgio Araújo, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Economia Solidária (Semdes), para discutir alternativas possíveis para reabertura segura e planejada dos espaços de comercialização ao ar livre que estão fechado em decorrência das medidas de segurança para impedir o avanço do coronavírus.

As equipes visitaram as feiras em Santana e alinharam a possibilidade de um revezamento de dias e serviços para o funcionamento das atividades. O objetivo é buscar alternativas para que os agricultores reduzam o impacto causado em sua renda com a volta das vendas. A medida está em estudo e, se confirmada, deve obedecer às medidas preventivas estabelecidas no combate ao coronavírus.

Planejamento

A estratégia inicial é que a Feira da Avenida Santana aconteça dois dias na semana (segunda e quarta) por se tratar da maior feira do município, sendo que no primeiro dia haja apenas a venda de peixe e hortifruti e no outro dia a venda dos brechós e artesãos.

O secretário Sérgio Araújo ressalta que desde já orienta agricultores e comerciantes que atuam no local a respeitarem o distanciamento orientado e quanto ao uso obrigatório de equipamentos de segurança em saúde.

A ideia para agilizar o atendimento e evitar a aglomeração é que cada agricultor faça kits de legumes e verduras no valor de R$ de 3,00, 5,00, 10,00 e 15,00. As mesmas orientações de vendas serão aplicadas nas demais feiras, que devem acontecer um dia por semana.