Adolescentes fazem 9 pessoas da mesma família reféns por mais de 3 horas, em Macapá

Grupo chegou a transmitir numa rede social onde apontava arma para uma criança de 8 anos. Após negociação, dois foram detidos e um fugiu.

Vejam:

Três adolescentes invadiram uma residência na noite de quinta-feira (28) no distrito do Coração, na Zona Oeste de Macapá. Eles fizeram reféns nove pessoas da mesma família. A polícia foi acionada e a negociação durou cerca de 3 horas.

De acordo com o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), vizinhos viram e denunciaram a invasão. A ocorrência foi atendida pelo 6º Batalhão da Polícia Militar (PM), Batalhão Força Tática e Batalhão de Operações Especiais (Bope).

O Ciodes informou ainda que entre as vítimas estavam um bebê e uma criança de oito anos, que apareceram numa transmissão ao vivo sob a mira de uma arma, enquanto um dos adolescentes fazia exigências.

Durante a negociação as 2 crianças e uma senhora foram liberadas. Os adolescentes dispararam tiros que atingiram a vidraça da casa. Algumas vítimas tiveram cortes nos pés causados por estilhaços dos vidros.

Duas armas verdadeiras e uma de brinquedo foram apreendidas na operação — Foto: PM/Divulgação

Duas armas verdadeiras e uma de brinquedo foram apreendidas na operação — Foto: PM/Divulgação

Um adolescente conseguiu fugir levando joias e objetos no valor de R$ 10 mil, além de R$ 3,5 mil em dinheiro. Duas armas de fogo e outra de brinquedo foram encontradas. Os dois que ficaram na casa foram apreendidos e encaminhados para a delegacia da Polícia Civil.

De acordo com a PM, os envolvidos moram em área de alagado na região chamada Ponte da Moinha, no bairro Novo Horizonte, Zona Norte, e são apontados como autores de outros atos infracionais análogos a roubos e furtos.

A PM disse ainda que eles realizaram o delito a mando de uma facção de dentro do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá.

Fonte: https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2020/05/29/adolescentes-fazem-9-pessoas-da-mesma-familia-refens-por-mais-de-3-horas-em-macapa.ghtml

Centro de Covid-19 de Santana instala contêiner refrigerado

Medida segue orientação técnica do Ministério da Saúde para manejo de corpos e serve como barreira para conter avanço do vírus.

Por Hélmiton Prateado

O Centro de Atenção ao Covid-19 de Santana instalou um contêiner refrigerado para recepção de corpos, cuimprindo o protocolo de manejo correto de corpos do Ministério da Saúde. A medida é de respeito aos pacientes que forem a óbito e como medida de contenção do contágio pelo vírus.

De acordo com o médico André Franco Ribeiro, diretor-técnico do Centro Covid-19 de Santana, a normativa do MS é rigorosa no que diz respeito ao manejo de corpos.

“A acomodação dos corpos em ambiente devidamente refrigerado é uma medida que cumpre dois papéis. No primeiro momento garante a dignidade humana ao dar devido tratamento respeitoso a um cadáver e em seguida impede a proliferação da contaminação do Covid-19 em ambiente inadequado”, frisa.

O contêiner foi locado em Belém e trazido para o Centro Covid-19 de Santana para garantir o cumprimento imediato da normativa. O protocolo do Ministério da Saúde rejeita até a realização de autópsia em caso de diagóstico confirmado de contágio pelo novo coronavírus.

“Na chegada ao necrotério, alocar o corpo em compartimento refrigerado e sinalizado como COVID-19, agente biológico classe de risco 3”, diz a nota técnica do MS. O manejo correto tem sido uma constante preocupação, principalmente como forma de prevevir contágios dos profissionais da saúde.

“Estamos cumprindo todos protocolos com extremo profissionalismo para garantir a melhor eficácia para a população e para os agentes envolvidos no enfrentamento ao Covid-19”, finalizou o diretor

Fonte: https://www.diariodoamapa.com.br/cadernos/cidades/centro-de-covid-19-de-santana-instala-conteiner-refrigerado/

O que vem dificultando o enfrentamento do COVID19 no Estado do Amapá, na perspectiva de Santana.

Fascio

O Estado do Amapá está em lockdown, o problema que em Santana, não temos o direito a assistência básica de saúde, estamos sem remédios como azitromicina, ivermectina, hidoxicloroquina, pasmem vitamina C, entre outros. Esses remédios fundamentais para a cura do COVID19 em estado inicial, os quatro primeiros dias dos sintomas.

Não adianta trancar as pessoas e não ter ações paralelas para enfrentamento, não temos testes, não conseguimos mapear o tamanho do problema.

O Município dorme em berço esplendido, sem tomar providências para o enfrentamento da pandemia.

Postos de saúde desabastecidos, o que leva o povo santanense a se socorrer nas UPAS da capital, em especial a UPA do Marabaixo, sobrecarregando também o sistema básico de nossa capital – os que tem condições de logísticas, que infelizmente são poucos. Outros estão pacientemente esperando a morte em suas casas.

Precisamos, urgentemente, colocar os remédios da atenção básica nas prateleiras! Fazer que ele chegue as mãos de quem precisa, pois vamos trazer uma sobrecarga no Estado, precisaremos, mais leitos de UTI que o necessário por falta deste atendimento básico.

O dinheiro está na conta do Município, porque não estamos conseguindo a assistência básica? Essa assistência desafogaria o sistema de saúde do Estado e traria calma à população.

Nós cidadãos santanenses temos que exigir que os remédios cheguem à rede pública. Já se sabe quanto mais cedo começa o tratamento para a COVID19, maiores são as chances de recuperação. Por que negar isso ao povo deste Estado?

Por Mário Antonio Marques Fascio, Fascio é formado em analista de sistema, um observador da vida política de Santana.

Nota de Pesar para Alda Uchôa

É com uma tristeza infinita no coração que venho comunicar o falecimento de uma grande amiga que certamente marcou as vidas daqueles que puderam conviver com ele. É uma notícia inesperada, mas a morte infelizmente surge a qualquer momento e por vezes leva as pessoas que nos são especiais.

Ficam as recordações de uma mulher maravilhosa que deu e ensinou muito a todos nós. Aos seus queridos familiares deixo os meus sinceros pêsames.

Lockdown em Macapá à partir do dia 19

A partir de 19 de maio, Macapá entrará em Isolamento Social Rígido para combater o contágio do coronavírus.
A circulação de pessoas em espaços públicos está proibida. Só é permitido sair para compra de medicamentos e alimentos, atendimento em saúde ou trabalho liberado por decreto. Fora de casa, é obrigatório o uso de máscaras.
Veículos só poderão circular conforme a placa. Placa de final ímpar, nos dias ímpares. Placa de final par, nos dias pares.
A fiscalização vai aumentar, terão barreiras sanitárias e de trânsito em toda a cidade.
Com o aumento de casos, diminuir a circulação de pessoas é questão de vida ou morte. O que falta para o prefeito de Santana Amapá, decretar em Santana que não temos nem a medicação básica nos postos de saúde.

#fiqueemcasa

Reportagem:Ryan Araújo

PF apura grilagem de terras e organização criminosa em órgãos fundiários e ambiental no AP

casa rosemiro

PF deflagra quatro operações: a segunda fase da Operação Shoyu, a Operação Imisção, a Operação Premonição e a Operação Conchavo, em conjunto com o Ministério Público Federal.

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (14/5), quatro operações com objetivo de desarticular organização criminosa que atua em grilagem de terras, regularização fundiária e licenciamentos de supressão vegetal, dentre outras práticas criminosas, no Amapá.

As ações de hoje, segunda fase da Operação Shoyu, Operação Imisção, Operação Premonição e Operação Conchavo, resultam de trabalho em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e são um desdobramento da Operação Shoyu, realizada em fevereiro de 2019.

Cerca de 90 policiais federais dão cumprimento a 5 mandados de prisão preventiva, em Macapá/AP, Santana/AP e no Maringá/PR e 25 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Macapá/AP e Santana/AP (15), e nos estados do Ceará (1), Goiais (1), Mato Grosso (3) e Paraná (5).

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de integrar organização criminosa, falsificação de documento público e particular, falsidade ideológica, usurpação de bem da União, desmatamento, corrupção ativa e passiva, tráfico de influência, advocacia administrativa e invasão de terras públicas.

Por – Mário Antonio Marques Fascio – Fascio

PF apreende dinheiro em casa da secretária de saúde Municipal de Santana-AP

Casas de empresários, casa da secretaria Maira Carvalho, e a sede da Secretaria Municipal da Saúde do município de Santana, a 17 quilômetros da capital, foram alvos de busca e apreensão pela Polícia Federal (PF) na manhã desta segunda-feira (11). Mandados também foram cumpridos em Macapá.

A operação Expurgo investiga irregularidades e aplicação indevida de quase R$ 2 milhões na contratação sem licitação de uma empresa para ações de limpeza e desinfecção visando o combate à Covid-19 no segundo maior município do estado e que já registrou quase 400 infectados pelo novo coronavírus.

Nas buscas, segundo a PF, foram apreendidos R$ 10,8 mil em dinheiro na casa da secretária municipal de saúde de Santana Maira Carvalho e 3,3 mil dólares e 210 euros na residência de uma empresária investigada.